Modelos Para Ponto Vagonite

O bordado feito com o ponto vagonite é bastante interessante por alguns motivos dentre os quais se destaca a possibilidade de criar desenhos que se repetem na peça. Além disso, não é um tipo de bordado muito complexo de forma que pode ser uma boa opção para quem está começando a praticar.

A seguir vamos explicar como fazer o ponto vagonite – o passo a passo – bem como dar algumas dicas de como conseguir modelos para criar os seus desenhos. Quando se aprende a como fazer esse ponto e se tem boas ideias de desenhos fica fácil conseguir ótimos resultados. Mãos a obra e vamos começar agora mesmo a fazer belas peças com o ponto vagonite.

Tutorial de Como Fazer Ponto Vagonite

Materiais Necessários

  • Tecido adequado para bordar vagonite – em geral as pessoas usam étamine, mas você pode escolher o que preferir.
  • Linha para bordar – como o vagonite é um bordado que não tem um tipo de linha específica pode ser bordado com variados tipos de linhas. A dica é escolher uma linha com que você consiga trabalhar bem.
  • Agulha sem ponta
  • Tesoura

Como Fazer

Passo 1 – O primeiro passo é cortar um pedaço da linha, esse pedaço deve ser maior do que o pedaço que irá ser bordado. Para que possamos começar o trabalho é importante encontrar o meio do tecido a ser bordado, para isso você pode dobrar o tecido ao meio e vincar. Depois de encontrar a parte central você deverá arrematar inicialmente e então começar a bordar.

Dica – Se você for bordar primeiro em tecido vagonite para depois costurar na peça não precisa fazer o arremate inicial. Deixe somente um pedaço pequeno da linha de sobra para poder dobrar junto com o tecido e então costurar. O arremate somente deverá ser feito quando for bordar direto nas toalhas.

Passo 2 – Para fazer o arremate inicial a dica é passar a linha da esquerda para a direita criando traminhas no tecido. Em seguida você deverá retornar da direita para a esquerda sempre iniciando a partir da segunda traminha do tecido. Permaneça na mesma linha que foi criada da esquerda para a direita. Com atenção você consegue passar por essa etapa com facilidade. Assim que terminar o arremate poderá começar a bordar.

Passo 3 – Uma das coisas mais importantes a respeito desse ponto é que ele é formado por três fiozinhos e um espacinho, então mais três fiozinhos e mais um espacinho e assim por diante. Antes de começar a bordar é bom dar uma olhada no seu gráfico e analisar quantas alcinhas serão necessárias. Em geral a quantidade de alcinhas vem em destaque no gráfico.

Passo 4 – Nesse passo deveremos começar a passar a linha nas alcinhas das tramas do tecido, contudo, tenha atenção e clareza para que as suas alcinhas não acabem arrebentando. A partir desse momento é necessário seguir o que pede o gráfico escolhido. Fique atento para pegar a quantidade de alcinhas que serão usadas para fazer o que o gráfico pede.

Passo 5 – No caso de o seu gráfico pedir que você suba será necessário contar quantas linhas estão sendo solicitadas para subir e conte então quantas alcinhas que serão necessárias para pegar nessa linha de cima fazendo o movimento da esquerda para a direita – pense que é como se estivesse fazendo o caminho de volta. As suas alcinhas deverão ser pegas e levadas para baixo passando a agulha pela própria alcinha de que se saiu. Prossiga trabalhando da direita para a esquerda. Não é difícil.

Passo 6 – Depois é só seguir o que gráfico pede.

Passo 7 – Nesse passo vamos dar o arremate final na peça, para isso devemos fazer o mesmo procedimento do arremate inicial.

Vagonite com Desenhos

Quem deseja fazer o ponto vagonite para fazer desenhos como flores e outros objetos deve seguir o mesmo procedimento descrito acima. A diferença é que o preenchimento do desenho será feito em linha reta, mas o seu contorno deve ser feito com ponto haste. Para fazer os seus desenhos é necessário riscar as figuras do desenho no tecido.

Repetição

Um dos destaques desse tipo de ponto é a criação de padrões nas peças, esse ponto é reconhecido como o ponto para criar desenhos geométricos espelhados e desenhos que se repetem continuamente. Então se você está pensando em fazer algo como um tipo de estampa nas suas toalhas, lençóis e afins pode contar com o ponto vagonite.

Modelos para Ponto Vagonite

Agora que você já conferiu um passo a passo de como fazer esse ponto e já entendeu a lógica básica do ponto vai gostar dos modelos que reunimos abaixo. Escolha o seu preferido e mãos a obra para começar agora mesmo fazer lindos bordados. Uma dica legal é pensar com carinho na escolha das cores usadas para fazer o bordado, harmonia é uma palavra chave.

 

Criatividade

Um ponto que é interessante para quem está começando na arte de bordar e que pode render lindos resultados. Pense bem a respeito dos desenhos escolhidos para encontrar um que combine com a peça que você irá bordar. Ser criativo faz toda a diferença para o seu trabalho. Qualidade e assertividade são fundamentais para um bom trabalho.

Treinamento

Para conseguir os melhores resultados no bordado é importante treinar, pois somente a prática irá te ajudar a fazer desenhos mais pontuais. No começo pode parecer um pouco difícil conseguir fazer bordados complexos, mas com paciência e dedicação você verá que o processo vai se tornando mais simples.

Dentre as peças que você pode bordar estão toalhas de banho, toalhas de mesa, roupas de cama, panos de prato e até mesmo roupas. Tudo depende de qual é o seu foco, observe que cada tipo de peça conta com um estilo de bordado e desenhos. Nada como encontrar boas opções de desenhos para deixar as suas peças ainda mais bonitas e competitivas no mercado. Tendo peças bonitas e bem bordadas será fácil vender o seu trabalho.

O ponto vagonite é um tipo de bordado que se baseia sempre em linhas. São mais comuns as formações de formas geométricas, ao invés de, por exemplo, desenhos muito complexos, como são feitos os bordados com ponto cruz. O ponto vagonite é melhor usado em situações em que o bordado precisa ser delicado e discreto.
Além de ser muito fácil de fazer, o vagonite é um ponto rápido, mas o seu próprio formato não permite que ele seja usado em modelos complexos demais ou em lugares em que o bordado precise cobrir completamente o tecido. Neste modelo aqui, por exemplo, é possível ver diversos exemplos de vagonite. Todos eles são muito bonitos e suas cores podem variar de acordo com a necessidade de cada um, mas são bordados delicados. Neste outro, em tons de azul, é possível ver padrões repetidos, o que dá um ar muito bonito e consistente ao bordado.

Categoria(s) do artigo:
Vagonite

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *