Grafitar

Quem quer grafitar está querendo se expressar através da arte do grafite, que é uma forma livre em espaços públicos de mostrar a própria arte. A definição de que é grafite “é um tipo de inscrição feita na parede” é um modo simples de resumir no que consiste, mas sem falar do que está por trás da “inscrição na parede”.

Grafitar

Grafitar

Se voltarmos no tempo, segundo historiadores, poderemos perceber que grafitar, o grafite, existiu no Império Romano. Foram encontrados vestígios daquela época que indicam essa presença.

Na Idade Contemporânea, porém, o grafite aparece somente em 1960, nos Estados Unidos, mais precisamente em New York, no Bronx, mas logo se espalhou pela cidade inteira. Com desenhos e frases de protesto.

Nesta época, jovens começaram a grafitar, isto é, deixavam sua arte espalhadas pela cidade, nas suas paredes. Marcas essas que com um tempo foram se transformando em desenhos, graças as técnicas que passaram a ser aplicadas.

Grafite Associado a Outros Movimentos

A arte de grafitar está associado a outros movimentos culturais de forma diretamente, com um deles de uma forma mais especial, com o estilo musical hip hop.

Para o movimento hip hop grafitar tem o significado especial de mostrar a opressão que sofre a sociedade, principalmente, aquele grupo dos menos favorecidos. Através do grafite, eles mostram o que acontece nas ruas.

A Arte Do Grafite No Brasil

A capital paulista foi a porta de entrada do grafite no Brasil, também na década de 1970. Nós tínhamos o conhecimento do grafite americano, mas foram surgindo as pessoas que queriam grafitar por aqui, com estilo e arte brasileira.

O nosso grafite foi evoluindo e se espalhou de São Paulo por todo o país e não sou, passou a ser reconhecido no mundo como um entre os melhores. Porém, quando surgiu no Brasil, o grafite era visto como arte transgressora, usada pelos jovens para demonstrar a insatisfação de como era conduzida a política e outras questões naquela época.

Mas, nem tudo relacionado a grafitar é festa, poesia e arte. Tem muita polêmica que rondou e ainda ronda essa arte. O grafite é sim feito como uma forma de expressão artística e com qualidade de tal, porém, ainda tem uma “parcela” e ou é vista, como vandalismo e poluição visual. A questão é a confusão entre pichar e grafitar. O pichador suja os monumentos, edifícios e muros, bem diferente do grafiteiro.

Fique Por Dentro Das Gírias De Quem É Grafiteiro

É chamado de grafiteiro quem pinta, o artista e de bite aquele que tenta ou imita um outro grafiteiro, não tendo arte própria.

Já a assinatura do grafiteiro é chamada de Tag e o grafiteiro que está começando é chamado de Toy.

O lugar onde se pratica grafitismo é chamado de Spot.

Grafitar: Significado Dos Termos

A palavra grafite é de origem italiana da palavra “graffito”, que é a “escrita com o carvão”. Dessa forma na Itália são chamadas inscrições ou desenhos de povos antigos encontrados nos monumentos ou nas paredes da cidade.

Com o material que também é chamado de grafite, na indústria é produzido muita coisa, entre elas o lápis, que para tal é necessário misturar o material com argila bem fina.

Diferença Entre Grafitar E Pichar

Para os estudiosos da arte do grafite, a diferença entre pichar e grafitar é bem sutil, pequena. Ela se resume em estética. Um grafite é colorido e visualizá-lo causa uma sensação agradável, enquanto uma pichação tem visual agressivo e normalmente é monocromática.

Grafitar é considerado uma arte, um street art e com um tempo foi se tornando mais forte como tal no Brasil e no mundo, se afastando cada vez mais do que é chamado de pichação, que fica fortemente associado ao vandalismo.

Um grafiteiro não vai deixar a sua arte em um monumento da cidade, até porque, ela seria apagada. O pichador sim, ele vai escrever, desenhar em qualquer lugar, de preferência, onde não é permitido.

Grafitar como street art ganhou até algumas modalidades. Hoje podemos observar que foi dividida em: lambe-lambe, muralismo, stencial art, intervenções urbanas e stickers.

Quem Pode Grafitar

Como foi dito anteriormente, o Brasil é considerado o país que tem os melhores grafiteiros do mundo. E claro, tem muita gente que gostaria de fazer parte dessa tribo.

Segundo estudiosos da arte de grafitar, quem tem interesse e disposição, pode sim, aprender a grafitar. Porém, alguns pré-requisitos são necessários, como por exemplo, gostar de desenhar.

Um grafiteiro tem que ter ainda disposição. Uma coisa é trabalhar uma arte em um lugar fechado, sem nenhuma interferência, outra é trabalhar nas ruas, com toda e qualquer inesperada interferência.

Não existe um curso para aprender a grafitar que seja necessário frequentar e nem a necessidade de que um interessado em praticar o grafite faça. O aprendizado é observando quem faz e tentando, praticando, indo para rua para pintar, com tinhas e disposição.

Quem quer grafitar deve conhecer a geografia da cidade, saber onde pode colocar a sua arte e ter agilidade para fazer o trabalho. Será a prática e a persistência que tornará uma pessoa apta a se considerar um grafiteiro, a fazer um trabalho de qualidade.

Curso Para Grafitar

Claro, que  se preferir poderá buscar um curso para praticar e aprender as técnicas para se fazer um bom grafite. Alguns grupos oferecem cursos que duram um ano de uma hora semanal e o valor depende do local. O material exigido para fazer esse tipo de curso também varia de acordo com quem está oferecendo as aulas.

O custo da tinta spray para praticar o grafite também varia de acordo com a marca, o lugar e outros fatores. Hoje em dia você pode encontrar lojas especializadas em materiais para grafitar. Elas são mais comuns em São Paulo, uma boa parte delas fica no centro da capital paulista num lugar chamado Galeria do Rock.

Vale sempre ressaltar a diferença entre grafitar em pichar. Você pode se empolgar com a sua arte, mas deve saber desde do início que ela não pode ser “deixada” em qualquer lugar. Grafitar é uma arte e pichar pode levá-lo para prisão por estar destruindo patrimônio público.

Grafitar é uma arte ou uma manifestação artística reproduzida em espaços públicos. Existem muitas pessoas que confundem a arte de grafitar com a pichação, que é uma forma de vandalismo, que consiste em pintar prédios, muros e fachadas, sem autorização dos proprietários, com desenhos ou palavras de ordem, palavras obscenas e outros termos que muitas vezes não entendemos. Nesse artigo nós vamos falar um pouco sobre o grafitismo, as suas origens e as técnicas empregadas.

A Origem do Grafitismo

O grafite é definido como uma inscrição artística feita em uma parede, assim podemos dizer que a origem do grafitismo está na antiguidade quando o homem das cavernas pintava e fazia rabiscos nas paredes das cavernas, no Império Romano também haviam vestígios de grafites nas paredes.

A arte de grafitar como uma forma de arte contemporânea e urbana surgiu nos Estados Unidos na década de 70, na cidade de Nova Iorque. Inicialmente eram simples marcas nas paredes das cidades deixadas pelos jovens, contudo com o passar do tempo essas marcas evoluíram, até se tornar desenhos, alguns deles utilizando técnicas bastante elaboradas.

Arte Urbana

Inicialmente a arte com grafite esteve ligado a movimentos culturais como o Hip Hop, e era uma forma de manifestação da opressão em que vive a humanidade, especialmente as classes menos favorecidas, assim o grafite servia para refletir a realidade vivida nas ruas. hoje a arte com grafite já é considerada uma manifestação cultural e artística urbana, sem vinculação a outros grupos.

Grafite no Brasil

Inicialmente o grafite surgiu em na cidade de São Paulo introduzido como uma cópia do estilo que havia em Nova Iorque, contudo logo assumiu aqui o estilo brasileiro, e se tornou uma forma de arte popular, colorida e com muita força.

Apesar de muitas vezes ainda ser usado para denunciar a opressão dos menos favorecidos, hoje o grafitismo é considerada uma importante manifestação artística, de tal sorte que encontramos nas ruas diversos prédios, inclusive prédios públicos com trabalhos de grafismos, sendo o estilo do grafiteiro brasileiro reconhecido mundialmente como um dos melhores do mundo.

Técnicas de Grafite

Os principais materiais utilizados pelos grafiteiros são as tintas spray e o látex, porém existem algumas técnicas que podem ser associadas ao grafite que são a areografia e o estêncil.

A areografia é a utilização de um aparelho que se parece com uma caneta por onde sai à tinta que é conectada a um compressor de ar. O estêncil é a técnica que aplica “moldes” ou “carimbos” na pintura. O estêncil pode ser feito a partir de letras ou gravuras.

Hoje nas ruas de algumas cidades brasileiras podemos encontrar verdadeiras obras de arte feitas em grafite sobre muros e fachadas, são artistas populares que precisam ser valorizados.


Categoria(s) do artigo:
Pintura

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • gostaria de saber o endereço aonde posso aprender a grafitar

    Rose 19 de março de 2012 20:36 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *