Peixe de Dobradura

O Origami

Origami é um termo oriundo do Japonês que une duas palavras:  oru, que significa dobrar, e kami, que quer dizer papel.  É a brincadeira e arte secular e tradicional japonesa de fazer dobraduras de papel, confeccionando representações de certos objetos ou seres usando as dobras geométricas de um pedaço de papel, sem colá-lo ou cortá-lo.

O origami faz usando somente de um numero restrito de diferentes dobras, que, entretanto, podem sofrer as mais diversas combinações, com a finalidade de formar complexos desenhos. Quase sempre, parte-se de uma quadrada de papel, cujos lados podem ter estampas ou cores diferentes, dando-se sequencia sem usar a tesoura no papel. Contrariamente à crença popular, o tradicional origami japonês, que é feito desde 1603, no Período Edo, era feito sem tanta rigidez em suas regras, permitindo inclusive que o papel fosse cortado durante a montagem do desenho, ou a utilização de demais criações do papel não somente a quadrada (circular, retangular, dentre outras).

De acordo com a cultura do Japão, todo aquele que montar mil grous de origami teria realizado um pedido seu, crença que acabou sendo popular por meio da história de um de sobrevivente da bomba atômica, o senhor Sadako Sasaki.

A grande separação entre a nova e antiga dobradura do papel apareceu a partir de 1950, a partir do reconhecimento do trabalho de Akira Yoshizawase. Yoshizawa foi quem inventou a linha da dobradura criativa e criou toda uma união de processos que em nada deviam ao origami antigo, permitindo que se fizesse a dobradura de uma enormidade de pássaros e animais.

Entretanto, precisava ainda de 02 partes de papel para dobrar animais com 04 patas, e tal fato apenas viria a ser superado com a descoberta das Bases Blintzed no fim dos anos 50 por outros aficionados, em especial George Rhoades, norte-americano. Antes disso, somente era aceitável fazer a dobradura de animais bastante simples, incluindo o porco tradicional.

A História

Conforme se desenvolveram processos mais simplificados de confeccionar papel, este passou a ter um custo acessível, e, com isso, o origami foi se tornando mais e mais popular. Mesmo assim, aqueles que não contavam com uma grande riqueza esforçavam-se em economizar e não desprezar o papel; sempre conservavam todas as réstias pequenas de papel, e as usavam em suas criações de origami.

Por muitos anos não havia informações precisas quanto à criação de modelos de origami, pois eram passados de forma verbal de geração para geração. Tal arte se tornara parte integrante da cultura japonesa. Entretanto, foi publicado, em 1797, um livro que continha as primeiras instruções de como dobrar um origami do pássaro sagrado da Índia.

O origami acabou se tornando uma arte bastante conhecida, inclusive fazendo parte de ditos populares, como aquele deixado num pedaço de madeira de 1819, que dizia que um mágico era capaz de modificar uma folha num pássaro.

Outro livro sobre a arte do origami foi publicado em 1845, que trazia uma compilação de mais ou menos 150 passo a passo de origamis. Tal obra apresentava o modelo do sapo, bastante conhecido atualmente. A partir dessa obra, o origami passou a ser visto como uma atividade recreativa japonesa.

Não apenas os japoneses seriam especialistas em dobradura de papel, mas ainda os Mouros, que habitavam a parte Norte da África, que passaram a levar a dobradura para terras espanholas quando da invasão árabe, a partir do séc. VIII. Esses povos usavam a dobradura de papel para montar apenas figuras geométricas, pois sua religião os proibia a criação de animais. A partir da Espanha acabou se espalhando por outras partes do mundo, chegando à América do Sul. O origami chegou à Europa com as rotas comerciais terrestres, e, posteriormente aos EUA.

Fazendo Origami

Já pensou numa ideia genial para entreter as pessoas num dia chato e chuvoso, basta usar o origami. Caso não tenha experiência nessa arte secular, não fique assustado, logo abaixo você encontrará um modelo simples e básico de como dobrar um peixe.

Material Usado no origami

  • Régua
  • Folhas de papel
  • Tesoura
  • Lápis

Dicas Especiais

Aqui nesse modelo usamos papéis lisos e coloridos para que o maior destaque fique por conta da dobradura em si, e ainda para ajudar na visibilidade dos detalhes e das dobras.
Entretanto é importante que, antes de partir para os papeis de alto custo, você pratique com folhas de sulfite, papeis usados, jornal, revista velha, dentre outros.

Em muitos casos usa-se a dobra no papel somente para fazer vincos; em razão disso, marque sempre muito bem as dobras, usando a régua ou a ponta dos dedos. Geralmente se usa um papel quadrado na confecção do origami.

Mas se você tiver uma folha padrão retangular, e pretende deixá-la quadrada, pegue uma ponta e a carregue até o outro lado, de maneira que se juntem ambas as bordas.

Com os dedos marque muito bem as dobras.

O retângulo que sobrou pode ser descartado, abra a folha: observe que tem em mãos uma folha quadrada que tem um vinco em sua diagonal.

Agora que tem em mãos o papel com o formato adequado, vamos aprender a dobrar e criar um peixe maravilhoso?

Peixe de Dobradura

Este peixinho simpático é muito fácil de ser feito e dele fazem parte as dobras básicas para que trabalhos mais complicados sejam executados.

Passo a Passo

Na dobra em diagonal feche o papel quadrado, e assim forme um triângulo.

No centro dessa figura, faça mais uma dobra.

Abra toda a folha e dobre novamente ao meio, o fazendo na horizontal, e assim forme um retângulo.

Basta abrir de novo o papel e observar que ele terá 02 dobras na diagonal e uma na horizontal que demarcará o meio.

Daqui para frente será preciso um pouco mais de paciência: usando os dedos, vire para o lado de dentro a dobra horizontal, e deixe do jeito que estão as diagonais. Tenha zelo para que o papel não amasse.

A dobra que foi alterada use-a para fazer a dobra dos lados para dentro, montando uma pirâmide. As dobras devem se encontrar diretamente no centro.

Uma das pontas deve ser dobrada para o lado de fora. Ela precisa passar um pouco do centro do triângulo. A outra ponta deve ser dobrada do mesmo jeito. Essa será a cauda do peixe.

Vire a dobradura para o lado: está pronto seu peixe. A boca e o olho podem ser feitos com caneta hidrocor. A parte branca do olho pode ser conseguida a partir do uso de tinta branca acrílica ou de uma lantejoula pequena.

Para o passo a passo: acesse – http://www.fazfacil.com.br/artesanato/como-fazer-um-origami-de-peixe/

Estamos em plenas férias em julho e você não sabe o que fazer para entreter as crianças em casa? Que tal montar uma oficina de dobraduras para que os pequenos possam exercer a criatividade com coloridos pedaços de papel?

Com a milenar técnica oriental de dobradura o Origami, é possível criar uma infinidade de objetos que podem ser usados como brinquedos, enfeites, bijuterias e acessórios. E o melhor é que para criar as variadas figuras não é necessário usar tesoura, fazendo dessa uma atividade totalmente segura para as crianças.

E uma das figuras em Origami que as crianças mais gostam é a de peixinho. Isso acontece porque ele fica com um formato bem parecido com o de um peixinho de verdade. Assim, pode ser usado nas brincadeiras, como as de pescaria nas barracas de festas juninas, em que as crianças devem tentar pegar os peixinhos em um balde com areia para ganhar uma prenda.

Utilizando papéis de diversas cores você faz um cardume de peixes em dobradura, que além de serem usados como brinquedos, podem enfeitar quadros, virar móbiles, bijuterias, lembrancinhas e o que mais a sua imaginação mandar. No Blog da Biana, foi postado um passo a passo bem explicativo para fazer um peixe em dobradura. Imprima as instruções, chame as crianças e mãos à obra!

 http://blogdabiana2.blogspot.com.br/2009/09/dobraduras-de-peixe.html

Se você tem crianças pequenas e pretende tirar a atenção delas do computador e o videogame, que tal incentivá-las a criar os seus próprios brinquedos? Utilizando a milenar técnica de dobradura oriental Origami, é possível criar lindas figuras de bichinhos e objetos, como barquinhos (que flutuam de verdade) e chapéus.

Dentre as figuras em Origami mais apreciadas pelas crianças está a dobradura de peixe. Utilizando papéis coloridos, o formato dos peixes em dobradura fica bem semelhante ao dos animais de verdade, e podem ser usados tanto para brincar, com para fazer objetos decorativos, como móbiles, arranjos, bijuterias, entre outros.

E o melhor é que não é preciso tesoura ou cola para elaborar as dobraduras de peixinhos, o que torna o Origami uma atividade extremamente segura para as crianças. É preciso ter somente papéis coloridos (podem ser até mesmo aqueles de presente que costumamos guardar em casa). O importante é que consigam ser dobrados com facilidade.

Para os iniciantes, um passo a passo bem explicativo para se fazer a dobradura de peixe está disponível no blog Mestres do Origami: http://mestresdoorigami.blogspot.com.br/2009/05/origami-peixe.html

Para quem já tem alguma habilidade e deseja surpreender, o tutorial postado no blog Maria Dobradura ensina como fazer peixes que falam em dobradura, dando a impressão de que estão vivos:  http://mariadobradura.blogspot.com.br/


Categoria(s) do artigo:
Papel

Artigos Relacionados


Artigos populares

Comentários

  • que merda!! lixoso esse site

    capeta do demonio 6 de abril de 2014 23:00 Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *