Dobradura do Saci

Uma dobradura do Saci é tão fácil e divertida de fazer que você pode colocar a criançada para participar e ajudar na tarefa. Além disso, se gasta bem pouco material, apenas dois papéis que devem ser cortados em forma de quadrado, um de cada cor, que servirá para ser a toca vermelha do saci e o outro o seu rosto.

Imagem de Amostra do You Tube

Fazendo O Saci Com Dobradura

Comece usando o papel que servirá para fazer o rosto do Saci. Já cortado em forma de quadrado, faça uma marca no meio do papel. De uma ponta ao meio, da outra ponta ao meio.

Depois pegue o segundo quadrado, o da toca, e faça uma dobra bem no meio, transformando em uma retângulo.

Volte a trabalhar com a parte que é o rosto do Saci colocando as duas pontas que ficaram no meio para cima. Uma ficará para baixo e a outra para cima e você ainda terá uma para cada lado, por causa do segundo quadrado.

Uma das pontas do lado deverá ser dobrada chegando até a “linha” do meio, isto é, a marcação que você fez ao dobrar o papel. Depois repita isso com a segunda ponta.

Pronto, agora pegue a parte que é rosto e encaixe dentro daquela que é a toca, faça uma dobra voltando para forma anterior e a dobradura do Saci está pronta.

A dobradura ficará uma dentro da outra, fechando pela parte de trás.

Para ficar bem certinho e dá o acabamento deixando a dobradura do Saci com cara de Saci, faça uma dobra na ponta da toca, faça isso virando para trás o papel, mas que seja possível ver essa dobra.

Para finalizar e fazer os acabamentos use lápis ou caneta colorida e desenhe os detalhes do rosto do Saci na devida parte. Pegue um desenho para copiar os olhos, a boca e o nariz.

Sobre O Saci Pererê

Já que estamos falando de dobradura do Saci, vamos conhecer melhor a história dessa lenda do folclore brasileiro. Nada mais interessante do que criar um personagem com a criançada contado para elas quem é e qual a sua história.

O Saci Pereré faz parte das lendas do folclore do Brasil e sua origem tem como referência as tribos de índios que viviam no sul do nosso país.

Duas características são bem marcantes desse personagem, na nossa dobradura fizemos uma delas, que é o gorro vermelho, porém, além disso, o Saci tem apenas uma perna e nunca larga o seu cachimbo na boca. Aliás, você pode incrementar a sua dobradura fazendo um cachimbo e colocando no rosto do Saci.

As características do Saci quando a lenda começou a ser contada e nos dias de hoje mudaram um pouco. Ele era dito como um menino de duas pernas, um curumim endiabrado como chamavam os índios e, tinha um rabo e sua pele era morena. Porém, com a influência da mitologia trazida da África, o Saci deixou de ser moreno e passou a ser negro e numa luta de capoeira acabou perdendo uma perna. Para completar, ganhou esse cachimbo, também chamado de pito e o gorrinho vermelho é influência os mitos da Europa. Porém, uma coisa não mudou nesse personagem das lendas brasileiras, ele continuou com o seu caráter brincalhão, travesso e que gosta de aprontar com as pessoas e também com os animais.

O problema é que com tanta disposição para brincar, o Saci acaba causando muitos problemas. Uma das suas brincadeiras preferidas é esconder objetos ou até mesmo fazer comidas queimarem no fogo, entre outras tantas travessuras.

O Que Conta A Lenda Sobre O Saci

A lenda diz que o Saci vive dentro dos redemoinhos de vento e para capturá-lo é preciso jogar uma peneira em cima deles.

Porém, quem consegue capturar o Saci, que não é fácil, precisa ser muito rápido e tirar o seu capuz. Sem ele, o menino de uma perna só fica obediente. Mas, não basta deixá-lo sem toca, para ter certeza de que o Saci não fugirá, é necessário prendê-lo dentro de uma garrafa.

A lenda conta ainda que os Sacis nascem nos brotos de bambus e vivem bastante, 77 sete anos fora dos brotos e 7 anos neles. Depois que deixam o seu lugar de origem, a sua atividade principal é bagunçar com a vida das pessoas e dos animais. Quando morrem, os Sacis viram ou uma orelha de pau ou um cogumelo venenoso, assim conta a lenda.

Agora que você conhece a história do Saci e também aprendeu a fazer a dobradura do Saci, que tal umas dicas para facilitar nos trabalhos de dobradura, em geral. Essas dicas servirão para você usar em qualquer tipo de dobradura que for fazer.

Dicas Para Fazer Dobraduras

  1. Para que as dobras saiam perfeitas escolha um lugar com ótima iluminação, use uma superfície sólida, plana e lisa para apoiar.
  2. Se você estiver começando a fazer dobraduras prefira papéis com texturas mais finas ou o mesmo, caso as dobras sejam muitas.
  3. Para iniciantes é melhor evitar os papéis mais caros. No começo é normal que você erre algumas vezes e tenha que jogar fora o papel para começar de novo.
  4. Faça o trabalho sempre com as mãos bem limpas para não sujar o seu origami e ter que descartar tudo o que foi feito.
  5. Quando pegar um modelo para fazer e as marcações forem com símbolos, certifique-se de que conhece todos antes de começar para não ter que parar no meio do trabalho. 
  6. Quando aparecem medidas no modelo, elas devem ser seguidas, para que o trabalho final fique perfeito.
  7. É importante acentuar os vincos das dobras.
  8. O passo a passo deve ser seguido sem nenhum tipo de alteração. Uma pequena mudança pode estragar todo o trabalho final.
  9. Paciência é fundamental para se fazer um trabalho de origami. Principalmente, na primeira tentativa.
  10. Na internet você encontra muitos vídeos e pode ser mais fácil ver outra pessoa fazendo para quem está começando.
  11. Praticando você conseguirá chegar no seu melhor. Use papéis que seriam descartados.
  12. Não tente fazer na teimosia, o cansaço só vai atrapalhar. Dê uma pausa e volte quando estiver mais relaxado.

 O Brasil possui uma rica cultura popular, resultado da miscigenação das raças branca, negra e indígena. Para perpetuar suas tradições, negros e índios costumavam contar histórias, que ao longo do tempo se transformaram em lendas, as quais atualmente integram a cultura brasileira.

Dentre as lendas mais famosas de nosso folclore, está, sem dúvidas, a do Saci-Pererê. O negrinho de uma perna só, que usa um gorrinho vermelho, fuma cachimbo, vive nas matas e adora fazer travessuras, como a de encantar as crianças para que se percam na floresta, habitou o imaginário de gerações. Isso além de ter virado personagem de diversos livros infantis, como os da série “O Sítio do Pica-Pau Amarelo”, escritos por Monteiro Lobato, e histórias em quadrinhos, como o Pererê, criado pelo cartunista Ziraldo.

Ao lado do Boitatá, da Yara, da Mula-Sem-Cabeça e do Caipora, o Saci-Pererê integra o grupo das entidades folclóricas mais conhecidas. As lendas desses personagens costumam se perpetuar até hoje, tanto que se pararmos para ouvir as histórias de nossos avós, com certeza eles devem ter ouvido falar de alguém que viu um desses personagens de nossa cultura.

Nosso folclore é tão importante que existe até uma data comemorativa em sua homenagem em nosso calendário: dia 25 de agosto. Em geral, as escolas de ensino fundamental costumam pedir aos seus alunos que façam trabalhos a respeito do tema, que vão desde pesquisas até a execução de trabalhos manuais, como a dobradura do Saci-Pererê. Em diversos blogs da internet, é possível obter o passo a passo para fazer a dobradura do travesso personagem, e de maneira prática e simples, como no Blog Anna Crafts: http://annacrafts.wordpress.com/2011/08/17/como-fazer-dobraduras-de-saci/


Categoria(s) do artigo:
Papel

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *