Artesanato Usado em Comunidade Terapêutica

Além da parte visível do artesanato, da grande importância que tem hoje para a arquitetura e decoração e como meio de vida para milhares de pessoas que não tem emprego fixo, o artesanato se destaca também como fator importante nos tratamentos terapêuticos tanto que vem sendo cada vez mais usado em clinicas de tratamento seja psiquiátrico ou então em comunidades de desintoxicação para drogados.

Internos Aprendem a Fazer Artesanato

A Comunidade Terapêutica Vida e Paz é uma instituição que se localiza no Jardim Terra Branca e que há mais de doze anos atua no tratamento de dependentes químicos.

Terapia

Até a pouco tempo esse atendimento era direcionado apenas aos dependentes do sexo masculino, mas agora esse atendimento foi estendido também às mulheres viciadas e que precisam ou buscam recuperação. A Instituição a princípio tinha vagas para receber até 50 homens e foram abertas vagas para 15 pessoas do sexo feminino sendo que a idéia é ir aos poucos aumentando esse numero.

Do que Vive a Organização

A verdade é que esta que é uma Organização Não governamental (ONG) vive somente de doações feitas por voluntários e fazendo uso também dos valores que são arrecadados com a venda de tapetes artesanais que são feitos pelos internos que se tornam alunos de cursos de artesanato.

ONG

Os tapetes custam de R$ 15 reais a R$ 45 reais. Para que os internos possam participar desses cursos existe uma exigência que é considerada como fundamental e esta é que o interno esteja se submetendo a um tratamento por vontade própria. Uma triagem socioeconômica é feita e 30% deles pagam um salário mínimo pela internação sendo os demais isentos de pagamento.

Período de Internação

Na Comunidade terapêutica Vida e Paz, os dependentes que ali são internados cumprem um período mínimo de seis meses na instituição. È um semestre de trabalho duro contra o vicio e que vence aquele que realmente se propõe a isto.

Devemos considerar ainda que para haver essa internação, antes é feita uma avaliação psiquiátrica sendo que no primeiro mês principalmente se faz necessário o uso de medicação para que consigam vencer a fase cruel da abstinência.

Terapias Individuais e Artesanato

Os internos na comunidade têm duas psicólogas que trabalham com terapias individuais e também terapias de grupo. Fazem também uso do artesanato como forma de ajudar no tratamento em que lutam contra o vicio não somente do álcool como também das drogas.

Internos

Isso ajuda os internos a superar seus fantasmas e ao mesmo tempo ajuda na manutenção da comunidade que além de alimentos também dependem de doações de voluntários até para a compra de materiais de limpeza e higiene. Com isso quanto mais interessados em aprender a arte de artesão mais renda terá a comunidade.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Brasil

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *