Vaso de Cerâmica Feito em Torno

O artesanato cresce hoje em dia para pessoas que procuram um hobbie, ou então uma forma de ganhar dinheiro fazendo os objetos em casa.  Para aqueles que fazem por hobbie sentem um prazer muito, ajuda no estresse, na coordenação motora, entre outros benefícios. Para aqueles que fazem para vender, conseguem tirar um dinheiro bem tranquilo, pois em um cenário que todos os produtos industrializados parecem iguais, detalhes feitos à mão chamam muita atenção.

Todo artesanato é feito a mão e demanda tempo, precisão e dedicação, por isso muito dos produtos artesanais saem mais caros do que os industrializados. Porém os mesmo são feitos com maior qualidade e mais personalizado.

Antes da revolução industrial, o artesanato era usado para tudo, não existia maquinas e os artesões eram requisitados para praticamente a maioria dos utensílios. Por isso ser artesão nessa época era um profissão muito importante e que dura até hoje porem em poucas quantidades.

Para o artesanato os materiais podem ser os mais variados possíveis, desde papeis, tecidos, TNT, materiais recicláveis, cerâmica, entre outros.

Como já dito o artesanato usa muito os materiais recicláveis e tenta reutilizar o máximo possível outros objetos para não desperdiçar nada, com isso ajuda bastante nas questões ambientais.

Cerâmica

É uma matéria-prima muito utilizada para a confecção de vasos e outros objetos que fazem parte do artesanato. Sua composição utiliza  principalmente argila e seu nome vem de origem grega que significava “argila queimada”. Nessa argila pode conter qualquer material que seja sólido e inorgânico que esteja em altas temperaturas para poder ser manuseado. Podendo ser formado por diversos óxidos como o boreto, carbeto ou nitreto. Lembrando que precisa ser não-metálico.

São divididas em tradicionais e “avançada” criatura. A primeira sazem parte da constituição de tijolos e  revestimentos em geral como azulejo e ladrilhos. Esse também é o tipo utilizado para o artesanato com vasos e potes. São peças que não precisam de muito refinamento. Enquanto o segundo tipo são materiais mais puros e que necessitam de outros processos para adquirem a precisão necessária.

A cerâmica é utilizada há muito tempo, desde a idade da pedra polida (neolítico), cerca de vinte e cinco mil anos antes de Cristo. Os primeiro registros foram feitos na Tchecoslováquia e depois no Japão, na floresta Amazônica aqui no Brasil também foram encontradas peças que datavam o mesmo período. Obviamente eram objetos bem simples que apenas conseguiam ver a argila moldada de maneira bem rústica.

Para obter a mistura certa com a quantidade de água e conseguir o endurecimento perfeito demorou algumas gerações de aprimoramento. Mas quando se conseguiu, trouxe novas técnicas que conseguia desenhar em relevo, fazer pinturas vivas, ou seja, tudo mais elaborado.

No começo as imagens eram principalmente para deuses da época, depois que se tornou algo comum no dia-a-dia das pessoas. Logo percebendo que a argila era bem firme para construções de casas. os artesões começaram utilizá-la.

Com os persas a cerâmica conseguiu ficar mais sofisticada, com toques de brilhos e cores diferentes, para isso utilizavam o óxido metálico utilizado até nos dias atuais, isso já era século VI a.C.

Demorou para que a cerâmica se modifica-se novamente. Apenas na época da revolução industrial que novos modos de se usá-la começaram a ser mais praticados, nesses modos eram vendidas cerâmicas duras ou então macias, porém com misturadas com pastas artificiais para adquirir a consistência necessária.

Antigamente o uso da cerâmica era somente para pessoas que possuíam maior poder aquisitivo e tinham suas residências mais elegantes, porém com a modernização muitas peças de cerâmica deixaram de ser feitas à mão para darem lugar as máquinas que produziam centenas de vasos por dia. Com isso o preço despencou, ficando acessível para todos os tipos de pessoas. A cerâmica é muito utilizada nos dias atuais e muitas vezes passa despercebido. Sendo na cozinha, sala ou banheiro, a tecnologia chega a ser tão alta que os lugares que se usam cerâmica ultrapassaram diversas barreiras, e cada vez mais investindo em detalhes.

Vaso de Cerâmica

Para fazer um vaso de cerâmica precisa-se apenas de barro. Que em caso de artesanato pode ser pego em qualquer lugar da natureza. Porém precisa ser de qualidade e peneirado para tirar todas a impurezas encontradas.

Depois de limpá-lo é necessário jogar água para ir amolecendo e criando liga. Nesse processo também pode ser colocada outras substâncias como agentes plásticos, fundentes e o corante para colorir como quiser o objeto. Logo após isso é necessário cobrir a pasta para que aumente a consistência dela e não deixe os itens muito frágil.

Para a produção do vaso é necessário o torno que vai normalmente é girado pelos pés e consegue dar a forma que o artesão desejar, por isso acaba que os vasos saem bem personalizados e diferentes um do outro. Para a secagem não deixe no sol, que seja um local que de preferência tenha bastante vento.

Após a secagem o vaso precisa ser colocado em um forno com temperaturas altíssimas para que ele fique de alta qualidade. Depois de retirar ele do forno, espere esfriar e já está pronto para a decoração.

Se desejar pintar, lixar é interessante para deixar o vaso uniforme. Normalmente a primeira mão é feita de uma cor neutra apenas para cobrir o vaso e facilitar os próximos detalhes e desenhos. Depois é feita de acordo com o gosto e criatividade da pessoa.

Para confeccionar um vaso é necessário paciência, dedicação e técnica. Produzir vasos iguais em um torno sem molde é muito difícil e requer muita prática.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Cerâmica

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *